Redes Sociais

Automutilação

Por Webtra Tecnologia em 8/01/2013 arquivado na categoria Blog

Automultilação - Espaço Terapêutico Viver Bem De maneira geral, a pessoa se automutila devido a uma incapacidade de lidar com seus próprios sentimentos. Sentimentos intensos de frustração, vazio, angústia, medo… tão intensos que a automutilação se torna uma forma de alívio do desespero, da dor.

O automutilador tende a ter grandes dificuldades para expressar seus sentimentos e mesmo de compreendê-los, dificilmente conseguindo falar sobre suas angustias ou chorar diante de outras pessoas.

O individuo que pratica automutilação não busca dor física. Ao contrário do que a maioria pensa, não são masoquistas, e nem buscam apenas chamar a atenção. Ao contrário, a maioria tenta esconder as cicatrizes causadas por este ato. Normalmente esse comportamento inicia na adolescência, mas não se trata de comportamento rebelde ou moda, trata-se de expressão de sofrimento e por isso é necessário tratamento.

Quando os pais ou responsáveis tomam conhecimento da situação, é importante que procurem com urgência um psicólogo e psiquiatra. Brigar e criticar neste momento pode piorar a situação, uma vez que essas pessoas têm um limiar de tolerância muito baixo à frustração.

Infelizmente ainda existe muita falta de informação e preconceito em torno desse assunto. Mas é preciso saber que os casos de automutilação não são tão raros como podem parecer.